"Não deixe o barulho da opinião dos outros abafar sua voz interior. E mais importante, tenha a coragem de seguir seu coração e sua intuição. Eles de alguma forma já sabem o que você realmente quer se tornar. Tudo o mais é secundário."
Steve Jobs

“Amores impossíveis me deixam sem chão, sem ar, sem fé no que pode e vai acontecer daqui pra frente, mas pensando bem, esses mesmo amores impossíveis, que tiram o mundo do meu redor, são os motivos principais da minha vontade de viver, uma vez que me mantem focado em algo, com esperanças de lutar a guerra apenas com uma caneta e papel na mão e ganhar de um exército inteiro que me cerca e tenta me derrubar no campo de batalha chamado de vida. 
Não sairei vivo dessa luta, o mundo irá me derrubar, assim como faz com todas as outras pessoas as quais a enfrentaram e as que não enfrentaram também. Se for assim, o fim chegará para todos, então prefiro deixar minha marca e lutar pelos meus amores e desejos, a me tornar um mero fracassado, o qual não levantou-se do banco para entrar em quadra e deixou a vida passar fazendo o arbitro encerrar o jogo.
Rápido, veloz, breve, acelerado. Corações, falas, sentimentos, vontades…
E na verdade tudo aquilo que se preza como bom termina ao seu ápice, porém, deve-se agradecer a isso, uma vez que se não acabasse no ápice, teria com certeza um final trágico e doloroso, já que tudo que sobe tende a descer; e se descer não será tão bom quando estava lá em cima. A vida é assim, enfim, existe o começo, meio e fim, com altos, baixos e medianos - mais perigosos do que qualquer decadência na vida-, e assim do nada, tudo acaba e como dizem por ai: “Deu ruim”. Sabe-se que existem problemas, afinal, todos tendem a tê-los e suportá-los até o fim. Cair, pensar, erguer-se e triunfar. Seja pela real vitória, ou pelo fato de simplesmente levantar diante de todo o caos que se traz a cada problema novo que surge na vida. A vida só tem pontos altos, porque existem os baixos, as quedas, o sofrimento, a falta de coragem. Afinal, se não existisse o ruim, como se saberia quando está tudo bem e o quanto está tudo bem? E é ai que existe a falha do pensamento, no momento em que se segue a linha de que tudo que está bom pode melhorar, porém, sempre acaba mal. Sempre há um começo para o fim, mas nem sempre existe um fim para o começo; e assim se segue a vida, sem saber se haverá um amanhã, na dúvida do que ainda está por vir, nessa hora deve-se seguir o instinto, fazer acontecer, dançar, correr, pular, sentir, chorar, enfim viver. Existe um começo para a vida, mas não se sabe por fim, quando será o fim.”

Kelvin Kamilo

0 NOTES - reblog - permalink

“Fechei os olhos, apertando-os tanto que doía. Tentando empurrar para longe tudo o que eu via dentro da minha cabeça.”

Os 13 porquês.  (via emendarei)

16437 NOTES - reblog - permalink